SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA

POTENCIALIDADES DO ENSINO DE ASTRONOMIA PARA UMA FORMAÇÃO PAUTADA NA DIVERSIDADE CULTURAL: OS CÉUS DOS POVOS INDÍGENAS NO BRASIL (TCP92)

Autores: 

Marta de Souza Rodrigues(Mestranda do Programa Interunidades em Ensino de Ciências/Universidade de São Paulo), Cristina Leite (Universidade de São Paulo/Instituto de Física)

Palavras-Chave: 

Ensino; Astronomia Cultural; povos indígenas.

A questão da diversidade cultural tem sido recorrente em discussões no campo da
educação nas últimas décadas. Em 2008 a Lei nº 11.465 modificou a Lei de Diretrizes e
Bases da Educação Nacional para tornar obrigatório em estabelecimentos de ensino
fundamental e médio (públicos e privados) o estudo da história e cultura afro-brasileira e
indígena no âmbito de todo o currículo escolar. Tais alterações na legislação educacional
ocorreram apenas a partir das reivindicações do chamado “movimento indigenista” e dos
“movimentos de consciência negra”, organizados de maneira mais articulada desde o final
da década de 1970. O presente trabalho discute a possibilidade de que o ensino de
Astronomia possa colaborar para o reconhecimento da diversidade de contextos culturais na
formação do Brasil, em acordo com as reivindicações catalisadas com a Lei 11.645. Para
tanto, são apresentados os resultados de estudos acerca de possíveis fontes relacionadas
aos saberes tradicionais dos povos indígenas, com ênfase nos conhecimentos sobre as
“coisas do céu”. Neste sentido, é possível citar as contribuições de Afonso (2006, [200-?]),
que apresenta as constelações de populações da etnia Guarani a partir de diversos
trabalhos de campo e da comparação com fontes do século XVII. Já Cardoso (2007)
realizou um estudo envolvendo as constelações de uma comunidade Tukano no estado do
Amazonas. Outra possibilidade de conteúdo a ser abordado diz respeito às narrativas
míticas indígenas, presentes em trabalhos nas áreas de humanidades (SILVA, 2000). Na
abordagem a qualquer tema específico em astronomia cultural também devem estar
presentes discussões referentes à história e à cultura das populações indígenas no Brasil.
Assim, tais indicações de fontes e temas podem ser utilizadas por educadores na
construção de propostas didáticas que abordam a cultura de grupos indígenas e seus
saberes sobre o céu, visando à construção de uma formação menos etnocêntrica e
monocultural no contexto do ensino de Física e de Ciências, junto à Astronomia Cultural.

Arquivo do Trabalho: 

 SNEA2014_TCP92.pdf

CONTATO

Sociedade Astronômica Brasileira
Rua do Matão, 1226 - Cidade Universitária - USP
CEP 05508-900 - São Paulo - SP
Tel: (11) 98154-8772 - e-mail: secret@sab-astro.org.br/ sab.secretaria.email2@gmail.com
Horário de atendimento: Terça e Quinta-feira das 09h00 às 12h00 e das 12h30 às 15h00
Powered by Wild Apricot Membership Software